ENXERGAR COM O CORAÇÃO



Enxergar com o coração não é função componente do organismo. Também não se consegue com um par de lentes. Nem sempre é capacidade nata. É qualidade do espírito adquirida com o tempo, o entendimento, as alegrias e os sofrimentos, com a evolução.


Enxergar com o coração não é ato praticado por todos os humanos, mesmo quando o órgão possui total saúde física. O coração não tem necessariamente os olhos abertos e também, a velocidade do seu batimento pode não representar o alcance do seu olhar.


Não é dádiva destinada aos fracos porque no início é sofrido, duro, difícil. Por momentos queremos desistir, fecharmos novamente o olhar do coração, mas uma vez aberto, ele não fecha mais.


Quem enxerga com o coração está o tempo todo a romper paradigmas, a acreditar além do visível, a sentir o transcendente, a buscar além do alcançável.


Rompe a metodologia, a ideologia, o sistema do mundo interior e exterior. Quem enxerga com o coração ampara, protege, orienta, mas também confunde, perturba, incomoda.


Porque incentiva a mudança para melhor. Ocorre que ela quase sempre vem acompanhada por momentos de pior. É a cutucada no coração cego.


Enxergar com o coração não se demonstra ao falar ou escrever bonito. E sim ao agir bonito em qualquer lugar, a qualquer momento, com qualquer pessoa.


Quem enxerga com o coração é capaz de enxugar a tristeza de um olhar, respaldar a incerteza no agir. Parar o seu tempo para o outro e para si mesmo.


Costuma refletir em todo momento, antes e após toda atitude, para avaliar, perdoar, dar outra chance aos outros e a si, ser melhor a cada dia. Realiza um intenso e constante trabalho para o bem.


Enxergar com o coração é a forma mais eficaz de detectar o mal e vencê-lo, com armas poderosas de paz.


Enxergar com o coração não significa que atingimos a perfeição no ato de amar. Muito provavelmente ainda não sejamos capazes de amar incondicionalmente. Também não nos torna mais importantes que os outros perante a vida, afinal, cada um abre os olhos do coração no tempo certo para si e para o que se propôs viver.


Mas felizmente, já significa que estamos no caminho correto, simplesmente porque os olhos do nosso coração já se encontraram e conectaram aos olhos do maior dos corações. E aí, mesmo que por vezes nos sintamos perdidos, confusos e desanimados durante o nosso percurso, podemos ter a certeza de que não estamos sozinhos. Sempre há Deus.

173 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Contato

3.png
190505.png